WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui ajuda-lo!
Olá, como posso ajudar?
skip to Main Content
+55 (092) 98445-9012 | 3622-8808 | 3877-3214 agendamento@carlosesoniadiniz.com.br
Como Realizar O Acompanhamento Pré-natal Particular?

Como realizar o acompanhamento pré-natal particular?

A tão sonhada gestação ocorreu e agora é necessário dar início ao acompanhamento médico da gravidez. Esse acompanhamento pré-natal particular deve ser realizado de maneira individualizada, sempre tendo como escopo principal a preservação da saúde da gestante e do bebê.

Logo, a primeira iniciativa da futura mamãe é encontrar um médico ginecologista obstetra que lhe traga confiança durante este período, sendo que o mesmo pode ainda ser o responsável pelo seguimento da gestante na hora do trabalho de parto. Ao eleger esse profissional para a realização do pré-natal particular, a mulher deve estar ciente de que as consultas, ao longo da gestação, passam a ser mais frequentes, bem como a coleta dos exames laboratoriais e ultrassonográficos.

Seguir à risca as orientações do médico ginecologista obstetra durante todas as semanas gestacionais garantirá uma melhor segurança na hora do parto e promoverá a garantia do nascimento de uma criança saudável.

Quais são os principais exames do pré-natal particular?

Chamamos de pré-natal o acompanhamento realizado pelo médico durante o período gestacional, incluindo a análise dos exames subsidiários indicados para avaliar a saúde da gestante e do bebê do início ao fim da gravidez. Muitas mulheres se planejam antes de engravidar e, por isso, já estão realizando um acompanhamento médico quando engravidam. Entretanto, em muitos casos, a gravidez acontece sem o devido planejamento prévio e, por isso, é tão importante realizar todos os exames iniciais e continuar a rotina de cuidados durante toda a gestação. Para as gestantes que não planejaram a gravidez, é essencial tentar começar a realizar a rotina de exames e consultas ainda no primeiro trimestre da gestação. O ideal é que já exista uma rotina de cuidados pré-estabelecidos quando a gravidez acontece, mas, no caso de uma gestação não planejada, o quanto antes o acompanhamento começar, melhor. Saiba quais são os exames que compõem um ótimo acompanhamento pré-natal particular:

  • Hemograma completo: é um dos primeiros exames que a gestante precisará fazer e normalmente é solicitado pelo médico na primeira consulta. É por meio desse exame que são identificadas alterações como anemia ou aumento dos glóbulos brancos (indicando, de maneira indireta, algum possível quadro infeccioso). Ao longo da gestação, esse exame deverá ser repetido de forma bimestral ou trimestral.
  • Glicemia: também é solicitado pelo médico logo na primeira consulta de pré-natal e serve para avaliar a predisposição da gestante frente a algum quadro de intolerância à glicose. Caso o resultado seja considerado normal, deverá ser repetido de maneira bimestral ou trimestral. Vale lembrar que toda gestante entre a 24ª e a 28ª semana de gravidez devem realizar o teste de tolerância oral a glicose para confirmar ou não o diagnóstico de diabetes gestacional.
  • Sorologia para HIV e VDRL: fazem parte do pacote de exames solicitados na primeira consulta de pré-natal e são responsáveis por avaliar a presença de sífilis e do vírus HIV no organismo da gestante.
  • Sistema ABO e fator Rh: o sistema ABO identifica o tipo sanguíneo da mãe e o Rh — se é positivo ou negativo. Também é solicitado na primeira consulta de pré-natal e é importante para identificar se existe algum tipo de incompatibilidade sanguínea entre a mãe e o feto. Se a mãe for Rh negativo e o bebê for Rh positivo, é possível que, em uma nova gravidez, o bebê possa desenvolver um quadro chamado de eritroblastose fetal. Ao saber da incompatibilidade com antecedência, é possível administrar uma medicação que diminui as chances do contato do sangue entre mãe e bebê.
  • Toxoplasmose e rubéola: solicitados na primeira consulta e repetidos de forma bimestral ou trimestral. Indicam se a gestante já teve contato com os agentes causadores da toxoplasmose ou da rubéola.
  • Exame de urina: é solicitado na primeira consulta e repetido a cada trimestre, ou sempre que o médico achar necessário. Faz parte da rotina pré-natal, principalmente para diagnosticar infecções urinárias, que podem causar o parto prematuro.
  • Exame de fezes: solicitado na primeira consulta e repetido apenas em casos de diarréia ou outros sintomas clínicos. Também faz parte da rotina pré-natal, já que identifica a presença da verminose intestinal.
  • Sorologia para hepatite B e C: são solicitados durante a primeira consulta e repetidos de forma bimestral ou trimestral. Identificam a presença dos vírus da hepatite (B e C) no organismo da gestante.
  • Papanicolaou: realizado na primeira consulta, caso a gestante não esteja em dia com o exame. É por meio desse exame que se faz o rastreamento do câncer do colo do útero.
  • Ultrassom: esse exame é realizado muitas vezes durante a gravidez e o primeiro é geralmente solicitado logo na primeira consulta. É comum o ultrassom ser realizado em todas as consultas médicas durante o pré-natal particular e é indicado para confirmar a cronologia da gestação, o peso fetal estimado, a vitalidade do feto e o prognóstico do mesmo frente às possíveis alterações cromossômicas.

Independentemente se o acompanhamento pré-natal é particular ou feito pela rede pública, é importante que a gestante faça todos os exames e compareça a todas as consultas. Só assim ela garantirá a sua saúde e a de seu bebê.

Back To Top